09/06/14 | 23:16
Grupo de Estudos Técnicos da Copa do Mundo FIFA

Há mais de 40 anos, desde a Copa do Mundo da FIFA 1966, o Grupo de Estudos Técnicos (TSG) da FIFA vem observando os jogos dos torneios internacionais e apontando as novas tendências do futebol. Esse trabalho terá continuidade também na Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.

“O nosso principal objetivo é melhorar o esporte continuamente”, afirmou o chefe do Grupo de Estudos da FIFA, Jean-Paul Brigger, ex-jogador da seleção suíça (35 jogos, quatro gols), campeão suíço e eleito o Jogador do Ano da Suíça em 1992 pelo Sion, cinco vezes ganhador da Copa da Suíça e Treinador do Ano da Suíça em 1995.

O TSG é formado por especialistas que ao longo das suas carreiras acumularam experiências no mais alto nível do futebol internacional, incluindo ex-técnicos de seleções e ex-jogadores. Eles não apenas estão presentes nos treinos e jogos de várias seleções, mas também se reúnem com treinadores para conversar, por exemplo, sobre certas sessões de treinamento ou sobre a preparação para um torneio, assim como sobre as expectativas das equipes em relação ao torneio que estão por disputar. Então, os conhecimentos adquiridos dessa forma são discutidos em intensos debates, nos quais acontece um intercâmbio de ideias que mais tarde é transferido para as análises tática e técnica oficiais do torneio.

Em seguida, essas informações são resumidas em um relatório que é colocado à disposição das federações afiliadas à FIFA com o objetivo de aprimorar a formação nos seus respectivos países. Além disso, são produzidos também informativos visuais em DVDs para auxiliar nos treinamentos. Esse material se destina a ajudar e estimular os treinamentos diários das equipes. Nesse sentido, o principal objetivo é a melhoria do nível do jogo e o desenvolvimento contínuo dos jogadores.

Gérard HOULLIER (França)
Como técnico do Liverpool, venceu a Copa da Inglaterra, a Copa da Liga Inglesa e a Copa da UEFA em 2001, além de ter sido bicampeão francês com o Lyon. Houllier foi técnico da França entre 1992 e 1993 e assistente de Aimé Jacquet na conquista da Copa do Mundo da FIFA 1998.

Raúl ARIAS (México)
Como jogador, venceu o Campeonato Mexicano em 1982/83 com o Puebla. Arias disputou duas partidas pelo seu país, contra Canadá e Martinica.

Gabriel CALDERÓN (Argentina)
Calderón defendeu a seleção argentina no Mundial de 1982, na Espanha, e na edição realizada em 1990 na Itália. Ele treinou Caen, Lausanne e diversas equipes no Oriente Médio, como as seleções de Arábia Saudita e Omã e os clubes Al Ittihad, Al Hilal e Baniyas.

Ricki HERBERT (Nova Zelândia)
O ídolo da seleção neozelandesa disputou a Copa do Mundo da FIFA 1982 como atleta e comandou o seu país no Mundial de 2010.

Abdel M. HUSSEIN (Sudão)
Conhecido pelo apelido de Shatta, Hussein venceu o Campeonato Egípcio e a Copa do Egito mais de dez vezes pelo Al Ahly nos tempos de jogador, bem como a Liga dos Campeões da África. De 1983 até 2003, ele treinou equipes de todas as idades no Al Ahly, inclusive o time principal entre 1992 e 1995.

Ka Ming KWOK (Hong Kong)
Kwok disputou 96 partidas com o uniforme de Hong Kong. Depois que pendurou as chuteiras, em 1979, trabalhou nas seleções de base do país antes de assumir a equipe principal em 1982, aos 33 anos de idade.

Ioan LUPESCU (Romênia)
Atuou em diversos clubes na Romênia, Alemanha, Turquia e Arábia Saudita e esteve em 74 partidas da seleção romena, marcando seis gols. O ex-meio-campista disputou a Copa do Mundo da FIFA em 1990 e 1994, alcançando as quartas de final do torneio nos Estados Unidos. Lupescu participou ainda de duas edições da Eurocopa, em 1996 e 2000.

Ginés MELÉNDEZ SOTOS (Espanha)
Meléndez coordenou as divisões de base do Albacete por vários anos antes de ser convidado para integrar a comissão técnica responsável pelas seleções juvenis da Espanha. Ele venceu diversas competições internacionais à frente das equipes sub-17 e sub-19 do país.

Tsuneyasu MIYAMOTO (Japão)
Miyamoto disputou a Copa do Mundo Sub-20 da FIFA 1997 e o Torneio Olímpico de Futebol em 2000. Como zagueiro, foi capitão do Japão no Mundial de 2002. Em seguida, capitaneou os samurais na Copa Asiática de Seleções 2004 e na Copa do Mundo da FIFA 2006.

Sunday OLISEH (Nigéria)
Oliseh jogou em grandes clubes como Ajax, Borussia Dortmund e Juventus, além de ter acumulado 63 partidas pela seleção nigeriana. Ele esteve nos Mundiais de 1994 e 1998 e conquistou o ouro olímpico em 1996.

Mixu PAATELAINEN (Finlândia)
Paatelainen é ex-jogador da seleção finlandesa e o atual treinador do país. Ele marcou 18 gols em 70 jogos com a camisa da Finlândia, números que fazem dele o 13º atleta com mais partidas disputadas pela equipe e o seu quinto maior artilheiro.

Jaime RODRĺGUEZ (El Salvador)
Rodríguez atuou profissionalmente em clubes de El Salvador, México e Alemanha, além de ter passado por Japão e Finlândia. Ele representou o seu país em 15 jogos das eliminatórias para a Copa do Mundo da FIFA e disputou as três partidas da seleção salvadorenha no Mundial de 1982.

Theodore WHITMORE (Jamaica)
Whitmore participou de mais de cem jogos oficiais da seleção jamaicana e marcou 24 gols pelo país, além de ter sido uma das referências da equipe que se classificou para a Copa de 1998. Ele treinou a Jamaica em duas oportunidades e levou o selecionado à última fase das eliminatórias para o Brasil 2014.

FONTE: FIFA.com