21/12/13 | 22:42
Prefeito realiza última inspeção no Complexo Turístico da Ponta Negra

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, realizou, na tarde desta sexta-feira (20), a última inspeção nas obras do Complexo Turístico da Ponta Negra, na zona Oeste, antes da inauguração, marcada para o domingo (22). De acordo com o prefeito, o local que vai acrescentar muito ao turismo de Manaus, já está 99% concluído. Durante a vistoria, ele acompanhou um dos testes realizados na fonte luminosa.

“Aqui cumprimos tudo o que estava no contrato com a Comissão Andina de Fomento. A primeira etapa foi feita pelo prefeito Amazonino Mendes e muito bem feita. Nós estamos nos momentos finais da obra e até a entrega, no domingo, nós vamos ter dois dias muito intensos. Essa obra vai ser grande. Ela vai mudar a fisionomia do turismo em Manaus. Cada dia mais, vamos cercar as dificuldades e deixar bem claro que vai ter local para o turista ficar mais tempo na cidade e também para o lazer dos manauaras”, destacou ele.

O prefeito aproveitou a inspeção para acertar com a secretária Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) e primeira-dama, Goreth Garcia, com o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula, e com o subsecretário de Infraestrutura (Seminf), Orlando Holanda, os últimos detalhes para a festa de reinauguração do Complexo.

Os trabalhos estão em ritmo intenso, os operários trabalham nos acabamentos da obra, como a pintura das cercas de proteção e da lavagem do calçadão. Os bancos do passeio já foram todos colocados e uma parte do tapume também já foi retirada.

O prefeito destacou, mais uma vez, que a praia ainda não será liberada ao público. Ele explicou que nesta área, os trabalhos ainda não foram finalizados e disse que tudo está sendo feito com cautela para que não ofereça nenhum risco aos banhistas. “A praia já está encaminhada, mas eu ainda não vou liberar. Primeiro porque os banhistas tem a primeira etapa. Segundo porque eu quero me cercar de todas as garantias de segurança à vida humana, como eu fiz na primeira etapa. A gente vai demorar uns bons meses para ter certeza de que estamos trabalhando com o respeito à pessoa humana”, afirmou.